THE HEARTLESS BEING

Amoras Azuis
deadman

O fruto da flor que foi arrancada
floresce com força outra vez.
A semente que regamos juntos
foi abandonada.

No escuro, inseguro, eu grito até
que o meu corpo seque…
Dias vazios cheios de sofrimento…
Não tenho para onde ir.

Eu implorei uma e outra vez…
“Não leve o que é importante para mim”
Suplico mais uma vez ao Sol, a Lua, a Terra
ao céu e as coincidências.

Estou buscando na multidão de gente que flui
mas não consigo encontrar a nós dois.
Se isso for uma piada, eu já estou farto dela.

Eu não posso me mexer. Palhaço miserável.

É só isso e sinto que não posso fazer nada.
Renunciei a tudo.
Só não leve minha amada. Eu não preciso
do fruto do conhecimento.

Desde o carrossel no céu
que tremeu com o vento e desapareceu
Corrompido carrossel
O vento te varreu e você desapareceu.

É só isso e sinto que não posso fazer nada.
Renunciei a tudo.
Só não leve minha amada. Eu não preciso
do fruto do conhecimento.

Se afastando do brilho do Sol
Dando brotos até o céu
onde você está.

Yumeji (Sonhador) – Buck Tick

Nessa noite, estou correndo atrás de você
Eu sei que esse é apenas a metade de um sonho ainda não visto.
Nessa noite, estou correndo pela tempestade
ainda perdido, rodopiando no meio de um sonho.

Quem está chorando?
São os espíritos, espíritos que voam.

Através da profunda escuridão
uma chama está balançando
No profundo universo
eu lhe abraço.

Andando junto à rua dos sonhos
em direção ao seu sonho.

Queimando, isto queima, eu queimo e queimo.
Balançando, isto balança, eu balanço e desapareço.
Nessa noite, estou correndo atrás de você
Eu sei que esse é apenas a metade de um sonho ainda não visto.

E no fim, mais uma vez
veja o espíritos, espíritos que voam.

Através da profunda escuridão
uma chama está balançando
No profundo universo
eu lhe abraço.

Andando junto à rua dos sonhos
em direção ao seu sonho.

Ah, amando…
Ah, enlouquecendo…

Yasou – Buck Tick

Você sabe que a noite está vindo        
e que está vindo para você.
Você sabe que a noite está vindo
e que está vindo para mim também.

Flores de cerejeira fora da estação
caindo, espalhando sangue.
Irei sugar até a última gota de mel
assim como você faz, eu quero fazer com você

Você está em um canto da noite
e você está completamente sozinha.

Você sabe que a noite está vindo        
e que está vindo para você.
Você sabe que a noite está vindo
e que está vindo para mim também.

Cigarras malucas e chuva finas
enquanto o doce verão morre
Irei sugar até a última gota de veneno
assim como você faz, eu quero fazer com você.

Estou aqui em um canto da noite
e estou completamente sozinho.

Adeus a prateada luz da lua
de pó de rosto branco.
Eu chupo seus seios pálidos
porque estou apaixonado por você, amor.
Tanto quanto você, eu quero…

Estamos aqui num canto da noite
e você está aqui completamente sozinha.
Eu também estou completamente sozinho.
Juntos aqui, estamos completamente a sós.
Sim, estamos completamente sozinhos.

Gessekai (Mundo da Lua) - Buck-Tick


Âmbar vermelho
Girassóis
Laranjas ultramarinas
Hortênsias

Âmbar vermelho
Girassóis
Laranjas ultramarinas
Hortênsias

Flutuando nas onda… à luz da lua.
Entrando em transe… à luz da lua
Nadando sozinho no mar escuro.

Flutuando na ondas… à luz da lua.
Entrando em transe… à luz da lua
Nadando sozinho no mar escuro.

Flutuando nas ondas… à luz da lua.
Entrando em transe… à luz da lua
Correndo sozinho embaixo de um céu escuro

Pra que assim eu possa me reunir com você

Âmbar vermelho
Girassóis
Laranjas ultramarinas
Hortênsias

Nadando sozinho numa profunda tristeza
até o nosso encontro.

Âmbar vermelho
Girassóis
Laranjas ultramarinas
Hortênsias

Flutuando nas ondas… à luz da lua.
Entrando em transe… à luz da lua
Nadando sozinho no mar escuro.

Flutuando nas ondas…

Der Zibet – Masquerade

É o coração que vagueia
emaranhado tragicamente em uma mascarada
onde qualquer um pode ser um pierrot
que faz um show de lágrimas e de risadas, seduzido por uma mentira.

Embaixo da máscara
ele canta assustado
para o pierrot que perdeu sua sombra.
Então ele cambaleia por aí enquanto se finge de bobo.

Dentro de uma trilha passageira de fumaça azul
ele dança com seus olhos sempre recuantes
enquanto em um passageiro buque de flores
ele se agarra a uma memória esvaída.

Procure pelo rosto que você sente falta
dentro do espelho quebrado,
aquele que você reprimiu dentro de si.
Reflita-o nesse coração descoberto que é mantido escondido.

Encha essa garrafa vazia
com os seus suspiros.
Então lance-os para a janela
e mostre-me os pensamentos onde você começou a achar falhas.

Agora, aflija com um sorriso passageiro.
Ria de lágrimas distantes.
O ontem irá passar
enquanto você se segurar a um distante amanhã.

Dorisu kara no tegami (A carta de Doris)
deadman

Deus, por favor me cubra com o Sol da manhã
Deus, a tranquilidade não dura para sempre.

Até mesmo a mais pequena felicidade não é mais
do que o sonho de um breve momento.
Não posso sequer me sentir feliz em ter nascido.

Me desculpe… pelo dia que nasci.
Me desculpe… eu não pude manter minha promessa.

A luz do Sol da manhã é o presságio de uma cruel noite obscura.

Me desculpe… por ter trocado seu rosto amargo por morfina
Os dias que passei aqui contigo…
foram muito felizes…

Fraqueza insuportável
Perdi a vista do por do Sol
Fraqueza insuportável
Enfrento a larga tranquilidade com ansiedade e temor.

Tudo o que resta é dizer adeus ao Sol que se espreita acima.
A sua carta… as pálpebras pesam.

Proeminência
lynch.

O som da respiração escapa para o ar.

O tempo vira um borrão.
As imagens fluem da ponta dos meus dedos.
O sol está cegando.

Mostre-me seus sonhos.
Deixe-me ouvir a sua voz.
Fique aqui para sempre.

Com sopros gentis
é como seu me afogasse no afeto.
As estrelas caem e a lua queima.
E o calor me faz lembrar.

Mostre-me seus sonhos.
Deixe-me ouvir a sua voz.
Fique aqui para sempre.

Acaricie meu cabelo
Deixe que nossas peles se toquem.
Fique ao meu lado para sempre.

Soe sua voz agora,
aqui, para sempre, 
nesta canção, 
neste tempo,
neste amor.

ヒルガオの浜 - Hirugao no Hama
Guniw Tools


É claro que você vê que aquele guarda-chuva foi usado e destruído pela chuva.

Ele foi mal tratado, quebrado e jogado fora.

As nuvens estavam espalhadas, o sol estava brilhando
dando-lhe pacificamente as boas vindas.
Eu me cocei e deixei sair a voz da razão,
correndo a passos pequenos através da grama jovem
para me acomodar em uma inclinada duna gentil.

Vamos olhar para o mar do verão
em um chuveiro de areia que dança ao vento.

Triste, eu estava tão triste no fundo do coração e meu corpo meio acabado.
Talvez a próxima coisa que eu vá fazer é consertar aquele guarda-chuva quebrado.

Aqui, no litoral ventoso.

Quando você esta triste, você simplesmente não entende porque você estaria sozinho.
Quando alguém olhava para mim, tudo o que eu podia fazer era sorrir.

As nuvens estavam espalhadas, o sol estava brilhando
dando-lhe pacificamente as boas vindas.
Enquanto eu olhava as ondas brancas, tudo o que eu podia fazer era bocejar.

O vento bate nas trepadeiras
e o cheiro da cidade se foi.
Vamos olhar para o mar do verão
em um chuveiro de areia que dança ao vento.

Triste, eu estava tão triste no fundo do coração e meu corpo meio acabado.
Talvez a próxima coisa que eu vá fazer é consertar aquele guarda-chuva quebrado.

Aqui, no litoral ventoso.

O vento bate nas trepadeiras

e o cheiro da cidade se foi.
Vamos olhar para o mar do verão
em um chuveiro de areia que dança ao vento.

Triste, eu estava tão triste no fundo do coração
e meu corpo meio acabado.
Talvez a próxima coisa que eu vá fazer é consertar aquele guarda-chuva quebrado.

Triste, eu estava tão triste neste quarto, tropeçando no ar de lá de fora.
Havia um sinal
e uma fenda se abriu no céu carregado.

Morto, eu fui punido na terra arenosa.
Como uma trepadeira florescendo em volta de um coração seco.

Morto, eu fui punido.
Uma faca brilha escondida na terra arenosa.
E ela parece refletir o meu coração. 

A Terra Prometida
Nobuo Uematsu

Por que permanecemos em vosso colo?
Por que damos punição a corações inferiores?

O Planeta não nos concedeu perdão.
Não nos concedeu.
O Planeta não nos concedeu perdão.
Não nos concedeu.

Um pulso venenoso flui pela terra.
Um pequeno, pequeno pulso
de um coração atraído para a morte.

Para que a vida pura volte ao Planeta,
é necessário que almas sejam sacrificadas.

Por que permanecemos em vosso colo?
Por que imploramos por perdão
na Terra Prometida?

Distortion
Guniw Tools


Me diga, do que você tanto reclama?
Reclamações não param de serem cuspidas da sua boca.
Ligada por dramas banais de TV,
você se atrasa cada vez mais para crescer, todos os dias.
Como que isso é minha culpa?


Veja-os lá embaixo na rua,
veja-os irem, escoriarem suas coisas.
Fora, com suas cabeças no ar,
nada ali, nada de mais.
Oh, como eles sentirão o sopro,
Como germes, eu vejo eles crescerem.
Oh, como eles sentirão o sopro,
Como germes, eu vejo eles crescerem.

Sim, você foi gentil comigo na primeira vez.
Seja lá o que eu fazia, você era gentil.
Você estava sempre apreensiva
quando olhava para mim.

Voce sempre me dava ouvidos.
Eu não mudei em nada.
Então, porque eu tenho que aceitar isso?

Veja-os lá embaixo na rua,
Veja-os irem, escoriarem suas coisas.
Fora, com suas cabeças no ar,
nada ali, nada de mais.
Oh, como eles sentirão o sopro,
Como germes, eu vejo eles crescerem.
Oh, como eles sentirão o sopro,
Como germes, eu vejo eles crescerem.

Você não mudou nada,
eu ainda me importo com você.
Mas alguma vez você ouve o que eu tenho a dizer?
Alguma de minhas palavras chegam à você?
Você grita porque
Você não consegue o que quer.

Eu não mudei nada.

Veja-os lá embaixo na rua,
veja-os irem, escoriarem suas coisas.
Fora, com suas cabeças no ar,
nada ali, nada de mais.
Oh, como eles sentirão o sopro,
Como germes, eu vejo eles crescerem.
Oh, como eles sentirão o sopro,
Como germes, eu vejo eles crescerem.

Não consegue ver que tudo depende de você?

Daikirai
MUCC

Eu te odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio…

Eu te odeio!

Eu te odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio…

Eu pensei que você fosse diferente!
 
Eu te odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio…

Eu te odeio!

Eu te odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio, odeio…

Mas isso não deveria me deixar tão surpreso assim, não é mesmo?

Ware Arubeki Basho (Meu lugar de direito)
MUCC

Chuva! Terra! Meu lugar de direito!
Diga-me que não estou só!

Eu perdi algo durante o chuvisco.
Algo que devia ser muito importante.
Golpeado pelo céu e me escurecendo enquanto falo com a lama,
eu fingi estar procurando por este céu esse tempo todo.

Desde o começo, eu não podia ter me importado menos quanto a acha-lo.
Nem certeza tenho de que um dia chegarei a vê-lo.
Independente disso, eu estou ficando irritado.
Por que meu coração está tremendo?

Não é que eu esteja com medo porque eu surtei; não que surtar me deixe triste.
Agora eu só quero me sujar.
Agora, estou no mar depois de ter perdido tudo que era essencial para mim.
Não pedirei ajuda a ninguém – Vou apenas me esmagar até a morte.

 “Você não está sozinho…”
Esquece essa sua porra de piedade!
Esquece até a ultima gota!
Sua piedade obscura não significa nada para mim!
Jamais me peça por algo em troca, pois nada sobrou!
 “Você não está sozinho…”

Procurando pelo meu verdadeiro valor,
perderei o meu verdadeiro propósito.

Chuva! Terra! Meu lugar de direito!
Diga-me quando? O que? Sob influencia de que eu perdi a minha alma?
Meu verdadeiro propósito aqui e agora!
Diga-me quando? Onde? O que me contaminou que me fez perder os olhos?

Diga-me que não estou só
“Você não está só…”

Procurando pelo meu verdadeiro valor,
perderei o meu verdadeiro propósito.

Chuva! Caia sobre meu corpo,
e me diga o propósito de existir que meu verdadeiro eu aqui e agora busca.
Meu verdadeiro valor aqui.
Meu verdadeiro propósito aqui.

Enquanto eu derramo lágrimas na chuva,
a chuva lava a lama que está dentro de mim.

Phanta rhei (Tudo flui)*
9GOATS BLACK OUT

“O contrário é convergente e dos divergentes nasce a mais bela harmonia, e tudo segundo a discórdia.” **
Nada dura para sempre. Queima-se, mexe, flui e desaparece.
Apodrecendo, envelhecendo, flores brotam os seus brotos.

Este mundo quebrado. O mar imóvel de ansiedade.
Aquele que decide a última parada é você.

Expresse-se, entrelace os dedos.
Oh criança, não tema.
Nos apenas amamos um ao outro, procuramos um ao outro, vivemos e morremos.
Não é só isso?

Agora olhe para as sombras. Passando todos os dias. Oh criança, não tema.
Elas ainda nos alcançam. Nós ainda atraímos um ao outro. Nós ainda estamos vivos.
E isto é tudo.

 “O contrário é convergente e dos divergentes nasce a mais bela harmonia, e tudo segundo a discórdia.”
O mundo que “é” e ao mesmo tempo “não o é”.

A paisagem decaída. Dias que passam. Oh criança, não se aflija.
Ela ainda ressoa, nos responde. Nós ainda estamos vivos.
Isso é tudo que precisamos.

Expresse-se, entrelace os dedos. Oh criança, não tema.
Nós apenas amamos um ao outro. Procuramos um ao outro. Vivemos e morremos.
Não é só isso?

 

*Para entender melhor a música, pesquise por “Heráclito”.
**Fragmento número 8 de Heráclito.

Mahiru no Tsuki (A Lua do Meio Dia)
Plastic Tree

Todos estão brilhando.
Eles aparecem como uma mentira, me deixando inquieto.
Eu odeio o céu azul-profundo de julho


Encharcado após a chuva
Esquecido em uma estrada estreita,
está um pequeno guarda chuva de vinil transparente.
Assim como eu, ele foi assoprado longe pelo vento.

A frágil canção,
contínua e repetida
da cigarra está me deixando louco.
É chato. É insuportável.


Chegando meio-dia, a longa e fina
ponta da lua crescente
como uma agulha, de um jeito quieto e delicado,
ela me pica.

Meu peito começa a doer
porque eu não consigo respirar.
Me debatendo por oxigênio,
eu arfo, chorando, em busca de ar.
Meu peito começa a doer
porque eu não consigo respirar.
Me debatendo por oxigênio,
chorando, eu continuo a arfar e arfar.

Um peixinho dourando em um aquário
vira a face para mim.
Ele boia
e depois afunda.
Ele está me imitando?

Chegando meio-dia, a longa e fina
ponta da lua crescente
como uma agulha, de um jeito quieto e delicado,
ela me pica.

Meu peito começa a doer
porque eu não consigo respirar.
Me debatendo por oxigênio,
eu arfo, chorando, em busca de ar.
Meu peito começa a doer
porque eu não consigo respirar.
Me debatendo por oxigênio,
eu arfei, chorando, em busca de ar.

Então, eu fechei meus olhos.

Sleep in the Sky
DEAD END

Olhando para o céu, chamando o seu nome
eu estou deslumbrado pelo sol que jamais se põe.
Se eu olhar de volta para a montanha de cascalhos,
uma dama solitária estará cantando.

Por que eu espero por você aqui
mesmo sabendo que você não voltará?

A voz da dama ressoa suavemente
carregada pelo vento.
 “Eu quero dormir no céu.”

Com uma faca revestida de cinzas escurecidas
eu limpo minhas lágrimas.

Por que eu espero por você aqui
Dormindo no céu
Você me ouve ao te chamar?

Eu não posso voltar.
Jamais posso voltar outra vez.
Agora eu preciso de sua solidão.

A cor das lágrimas vermelhas
jorrando pelas suas bochechas sem secar.
 “Você pode dormir no céu.”

Antes que ela soubesse
ela estava engolida em chamas.
E mesmo assim, a dama continua a cantar.

Por que eu espero por você aqui
Dormindo no céu
Você me ouve ao te chamar?

Eu não posso voltar.
Jamais posso voltar outra vez.
Agora eu preciso de sua solidão.

Por que você olha para o céu aqui?
Dormindo no céu
Você me ouve ao chorar por você?

Flua minhas lágrimas e obscureça todas as coisas.
Assim como elas murcham,
também irei eu murchar?